Sociologia

Quinta-feira, 13 de março de 2008


Socialização

Conceitos a serem pesquisados:
- Estratificação social
- papel social
- instituição
- controle social

A socialização é uma realidade ao mesmo tempo:

- Objetiva: tem uma existência própria, independente de cada indivíduo em particular;
- Subjetiva: é interiorizada pelo indivíduo. É um processo dialético com 3 momentos:

Socialização: ser um membro da sociedade, ser capaz de desempenhar papéis = adquirir identidades = abstração = linguagem.

A linguagem é fundamental para a socialização. Esta jamais pode ser levada a cabo por um indivíduo sozinho, ela necessita de, no mínimo, dois indivíduos interagindo. Essa interação se dará por meio da linguagem. O indivíduo, depois de primariamente socializado, passará, depois dos seus seis ou sete anos, à fase de 'adaptação', na qual ele assumirá diferentes identidades dentro da sociedade. Por exemplo, um garoto pode desempenhar o papel de filho, no âmbito da família; de colega, quando na escola; de jogador, ao jogar bola com os colegas; de aluno, quando em sala de aula. Cada uma dessas identidades poderá ter características bem distintas no mesmo indivíduo, mas em geral todas são guiadas pelo temperamento e personalidade dele. Por exemplo: um chefe autoritário tem uma tendência a ser mandão também em seu ambiente familiar, com seus filhos e mulher, mas não necessariamente.


OS CONCEITOS ACIMA:


1 - Estratificação social: divisões que surgem dentro de uma sociedade em relação a diversos fatores. Esses fatores podem ser econômicos, políticos, profissionais, religiosos, e outros. Vamos a um exemplo de cada um:

Estratificação política: diferença entre os indivíduos de uma sociedade em relação à representatividade política. Na prática ela define a diferença entre os indivíduos que têm dos que não têm poder.

Estratificação econômica: divisão social por meio das posses e bens dos indivíduos. O advento dos conceitos das classes sociais é evidência da estratificação econômica.

Estratificação profissional: distinção entre os indivíduos da sociedade com base em suas profissões. Na sociedade brasileira atual, a profissão de advogado e médico é considerada muito mais prestigiosa do que a de zelador.

Estratificação religiosa: inerente à hierarquia da Igreja, mais usada durante os tempos medievais: havia diversas classes eclesiásticas, como a do Papa, Bispo, Padre, no caso do clero secular; já no regular havia os Abades e Monges.


2 - Papel Social:
Maneiras e comportamento esperados e exigidos de determinado indivíduo pela sociedade. Por exemplo: espera-se que o médico salve vidas mas, caso cometa um crime ou falhe seriamente, ele será muito mais criticado do que um profissional pertencente a uma classe social diferente. Já de um pedreiro, espera-se que ele saiba fazer bem seu trabalho braçal, mas que, caso cometa algum crime, poucos vão se revoltar; em geral atribuem-lhe o status de "vítima da sociedade", já que seu nível socioeconômico devia ser pouco elevado, e não se esperava muito dele. Por papel social também se pode entender o comportamento 'adotado' por um indivíduo. Difere-se do status porque este é o comportamento identificado pela sociedade, enquanto que o primeiro é o comportamento que a sociedade espera ver no indivíduo.


3 - Instituição

Padrões de atividade social reproduzidos ao longo do tempo e do espaço. (GIDDENS, A).
Ler PDF: Sociedade e Instituição Social
De acordo com Émile Durkheim, "A instituição social é um mecanismo de proteção da sociedade, é o conjunto de regras e procedimentos padronizados socialmente, reconhecidos, aceitos e sancionados pela sociedade, cuja importância estratégica é manter a organização do grupo e satisfazer as necessidades dos indivíduos que dele participam. As instituições são portanto conservadoras por essência, quer seja família, escola, governo, polícia ou qualquer outra, elas agem fazendo força contra as mudanças, pela manutenção da ordem."



4 - Controle Social
É a aplicação do Direito em uma sociedade. Trata-se do conjunto de normas, leis, costumes e sanções que são aplicados e/ou impostos ao indivíduo de uma sociedade visando sua socialização e manter sua conduta de acordo com as normas e padrões de comportamento estabelecidos. 

Esses conceitos serão mais formalmente definidos na próxima aula.