Mensagem adicionada em 08/07/13

Feliz 2013, amigos! Sim, demorou mas resolvi postar uma “pequena” mensagem. Praticamente acabei o curso (falta a monografia...), por isso não se vêem novos conteúdos aqui. Mas tenho a intenção, mesmo que demore bastante, de colocar as disciplinas que eu cursei mas que, por algum motivo, não pude publicar no momento em que eu cursava. Isso inclui conteúdos do sexto, nono e décimo semestres.

E sim, o notasdeaula.org está de volta à rede do UniCEUB, depois de três meses de inacessibilidade. Por conta do ocorrido, sinto-me obrigado a prestar-lhes um esclarecimento. Desde meados do primeiro semestre de 2013, o site vinha sendo “censurado” pelos filtros de rede dentro do campus, o que significa que ninguém poderia acessá-lo a partir da rede wi-fi ou pelos laboratórios de informática. Ao acessá-lo, era exibida uma mensagem dizendo que o site estava bloqueado por infração às “regras do firewall”, mais especificamente, porque ele estava caracterizado como “portador de conteúdo impróprio”! É claro que eu corri atrás de saber o porquê logo que fiquei sabendo. A demora para notar deve-se ao fato de que não tenho frequentado a faculdade como regularmente, mas tão somente para ver meu orientador.

Comecei, em seguida, uma odisseia pelo campus atrás da verdadeira razão para o bloqueio, que tem o mesmo efeito externo de censura. Notando minha chateação, pessoas perto logo especularam que teria sido um professor(a) que, não gostando de ter sua aula sido lida antecipadamente, reclamou junto à Coordenação do curso, que então teria requerido providências à Reitoria, que por sua vez teria orientado o departamento de TI para proceder à filtragem do notasdeaula.org. E, quanto ao(s) aluno(s) desocupado(s) que vier(em) a ler adiantadamente a matéria para depois tornar sem graça a aula do professor, adiantando em voz alta as frases sem ser solicitado, afirmo que isso já aconteceu numa turma mais recente que a minha, e, por conta desse nerd, o professor solicitou-me que tirasse a disciplina dele pelo menos durante aquele semestre. Depois, claro, reestabeleci o conteúdo.

Essa hipótese logo caiu por terra porque, qualquer que fosse o professor a não gostar, eu sou muito fácil de ser contatado - pelo botão “contato” no canto superior direito. Reclamações dos professores eu costumo ouvir e acatar, claro, exceto quando se trata exatamente de tirar a disciplina dele(a), ou o site completo do ar. Outros, por exemplo, não gostam de ter suas provas passadas divulgadas, então eu removo sem questionamentos.

Então outras pessoas sugeriram que o motivo do bloqueio seria que alguns estariam colando nas provas usando smartphones e tablets, já que, em 90% das matérias, a aula publicada no notasdeaulaé realmente uma réplica do que o professor fala em sala, desde que eu tenha tido aula com o mesmo docente; por isso, às vezes, as respostas das questões estão ipsis litteris no meio do texto, e um Ctrl+F ou “localizar na página” poderia ser muito providencial para o aluno fraudador. Mas isso também não faz o menor sentido, já que, por óbvio, a cola já é proibida por padrão nas provas, e, se não são passadas respostas por grupos do WhatsApp via celular, então quem quiser levará aquela tirinha de papel estilo “bula de remédio” para servir de “referência”. Que se reforçasse a proibição do uso de eletrônicos durante as provas, mas não especificamente do notasdeaula.org. Assim, qualquer fonte de consulta por meio eletrônico seria bloqueada. Desta forma, não seriam prejudicados os alunos que usam o site de maneira responsável dentro da rede da Instituição, como estudar antes da prova na Biblioteca usando o notebook.

Tive que me dirigir à Ouvidoria, e descrever pormenorizadamente o problema para a atendente. Outra prestativa mulher que ajudava no atendimento entrou por telefone em contato com o setor que gerencia a rede, e falei com o funcionário do lado de lá. Ele leu para mim a mensagem que o firewall exibia para eles, que foi ainda mais estonteante: “o firewall categorizou seu site entre os malicious websites!”. Claro, se fosse a primeira hipótese (de “conteúdo inapropriado”), então o site contém coisas que nem todos devem ver, tais como pornografia, apostas, manuais de fabricação de bombas caseiras, esquemas piramidais de Ponzi ou coisa pior. Se, por outro lado, a hipótese fosse de que o site hospeda “conteúdo malicioso”, conforme disse o homem da área de TI, então o notasdeaula.org seria mais um daqueles sites que instalam keyloggers nos visitantes, prontos para espionar suas teclas pressionadas, ou conteria spyware, infectaria o usuário, que começa a receber e-mail não solicitado, ou transformaria a máquina do visitante num computador-zumbi para integrar minha “botnet”. etc., etc. Claro, tudo com o intuito de fazer fortunas na rede, como a estrondosa soma que eu já auferi monetizando este site: R$ 0,00.

Notem que o notasdeaula é um dos sites mais limpos que vocês podem ver sendo feito hoje em dia. Foi construído de maneira artesanal, usando puro HTML e CSS, sem um único javascript, nada de propaganda e com um mínimo de imagens; tudo feito para ser rápido para carregar nas conexões mais lentas, além de evitar o malposicionamento de elementos da página pela existência de frames ou figuras. Além disso, osite respeita sua privacidade, porque não fiz convênio com nenhum daqueles anunciante que exibem “widgets” que rastreiam sua procedência para então lhe exibirem inconvenientes propagadas personalizadas. A única forma de eu saber de onde vieram as visitas é pelo aplicativo Google Analytics, que me exibe relatórios sobre o número de visitas diárias e a procedência, por cidade, dos visitantes, sem nem precisar a localização. Falando nisso, há anos não verifico como anda a atividade. Eu poderia ter instalado o HotWords, que exibe anúncios com base nas palavras dos textos, e me dariam alguns centavos, mas não o fiz; nem mesmo me cadastrei no Google AdSense.

Sendo feito somente de texto, no notasdeaula você foca somente no que interessa para o estudante de Direito: o conteúdo, que é no que eu mais me concentro. Por isso o layout é o mesmo desde 2008, quando o site foi concebido. Pretendo mudar um dia, para dar uma revitalizada. 

Por fim, chegou a mensagem da Ouvidoria, que trouxe a resposta oficial do setor de TI:

Prezado Leonardo Gomes do Carmo Pereira,
Em atenção a manifestação registrada nesta Ouvidoria quanto ao bloqueio do seu site na rede da Instituição, após contato com o setor responsável, informamos que o filtro WEB do UniCEUB segue regras definidas e mantidas pelo fabricante do firewall. O UniCEUB apenas bloqueia, por segurança, algumas categorias como “Malicious Websites”, “Phishing”, “Spam URLs”, etc. Analisando o caso, foi verificado que apesar da URL www.notasdeaula.org estar classificada como “Education”, o site está hospedado em um servidor cujo IP está classificado como “Malicious Websites” e por esse motivo o acesso ao site está sendo bloqueado. Nesse caso, o filtro foi reconfigurado para verificar apenas a URL www.notasdeaula.org e, assim, o acesso foi liberado.
Sugerimos ainda que entre em contato com a empresa de hospedagem informando o problema.
Abaixo seguem os links de consulta de categorias do site, no site do fabricante do firewall:
http://www.fortiguard.com/ip_rep/index.php?data=www.notasdeaula.org (www.notasdeaula.org - Education)
http://www.fortiguard.com/ip_rep/index.php?data=64.120.224.218 (IP do servidor que hospeda o site www.notasdeaula.org – Malicious Websites)

Agradecemos o contato e a oportunidade de esclarecimento.

Atenciosamente,

_________________________

Ronaldo Viana Andrade

Ouvidoria UniCEUB

Centro Universitário de Brasília

ouvidoria@uniceub.br

(61) 3966-1336

Note que a fonte diferenciada (monoespaçada) a partir de certo trecho do quadro acima representa a mensagem do setor responsável, enquanto a mensagem em fonte comum (Arial) é a parte que o(a) representante da ouvidoria escreveu.

Pronto, está aí a resposta! Tudo é culpa do meu servidor de hospedagem! Que sempre foi o mesmo, diga-se. De repente, acontece um fenômeno em que outros clientes do servidor ou hospedam elementos maliciosos voluntariamente, ou são infectados por desafetos, e passam, daí, a infectar os visitantes. Eu mesmo não tenho nada a ver com isso, nem os outros 99,9% dos clientes usuários do mesmo servidor. O servidor, para quem não sabe, resumidamente é um computador quase como o que você conhece, e vários donos de sites hospedam (enviam para seu disco rígido) os arquivos de diferentes sites. Um deles pode ser malicioso; então todos os outros, por estarem hospedados na mesma máquina, ganham automaticamente presunção de periculosidade. Isso tecnicamente se chama “bad neighbourhood” (má vizinhança): a goiaba bichada infecta todo o balaio. 

Deve-se ressaltar que, se mantida essa configuração do firewall, que bloqueia sites baseados nos vizinhos de hospedagem, vários outros sites poderão sofrer por, causalmente, serem hospedados na mesma máquina em que um cidadão resolva postar seu conteúdo escuso. E os visitantes, que não têm a mínima ideia nem de qual é o servidor onde fica hospedado o site, surpreender-se-ão com a mensagem “conteúdo inapropriado” ou “conteúdo malicioso”. Aí ficarão com medo até de abrir mesmo em casa. 

Então quero dizer-lhes que o notasdeaula.org é seguro e limpo, e assim deve continuar para sempre. Mesmo que o conteúdo um dia se torne peça de museu jurídico, está aí minha obra. Voltem a acessar pela rede wi-fi, ou pelos laboratórios, e, caso aconteça de novo, não hesitem em mandar uma mensagem para leocarmo@outlook.com. Na verdade, vocês podem mandar qualquer sugestão, inclusive a mais boba das correções, como erros de português, com os quais eu me importo muito. Não se acanhem.

Fiquem todos com Deus, bons estudos, aproveitem este recurso e não colem em prova!!

Leo